Contador de visitas

contador grátis

segunda-feira, março 27, 2006

Legal

Muito bom esse blog, tira dúvidas e nos dá mto orgulho de sermos candoblezistas...

FOTO -OXALUFÃ


Esta é a forma mais velha de Oxalá. Representando a sabedoria que só adiquirimos com passar dos anos. A ele Olorúm (Deus), encarregou da criação do homem após ele Olorúm ter criado o mundo. Muito respetiado dentro do candomblé, justamente por ser o pai da criação. Sua dança é lenta, mostrando todo o peso que carrega devido a idade avançada. Foi casado com Yemanjá e com ela teve quinze filhos. Seu filho mais obediente é Ogum, muito embora seja gurreiro destemido, mas perante a seu pai, demonstra todo respeito e amor.

Seu dia de culto é a sexta feira
Sua cor preferido é o branco
Aprecia mutio canjica branca cozida e acaçá branco
Sua saudação é: Hep, Hep, Babá

Lembá, Lembá dilê, Lembá Fururanga é de Gangazumbá,
Zambiapongue, no Xetúa!

FOTO - NANÃ


Primeira esposa de Oxalá, com ele teve tres filhos: Omulú ou Obaluayê, Agué e Oxum marê. Carrega consigo o ibirím, instrumento feito a base de dendezeiro e que representa entre outras coisas o útero materno, assim como o cilco da vida.
Associada à morte, faz com que muitas veses as pessoas tenham medo dela. Mas a morte faz parte do eterno cilco criado por Deus. Sendo o orixá mais antigo de todos, traz consigo todo conhecimento. Sua dança geralmente é lenta, demosntrando sua aparente fragilidade dado aos muitos anos que pssui.

Seu dia de culto é para alguns a segunda feira, e para outros o sábado
Sua cor praferida é o lilás
Aprecia muito feijão branco cozido com azeite de oliva e camarão
Sua saudação: Saluba

FOTO -OSSÃE OU AGUÉ


Orixá muito respeitado e imprescindível dentro do candomblé, por ser conhecedor profundo de todas as ervas e seus segredos. Para alguns é filho de Oxalá com sua primeira esposa Nanã, para outros é um orixá que nasceu da natureza e nela se criou sozinho. Sempre o prestamos oferendas justamente por serem as ervas algo de suma importância dentro de nosso culto. Vive sozinho em parte inatingível das florestas. Sempre prefere a solidão, nunca opina em assuntos que não lhes dizem respeito. Reservado, orgulhoso, conhecedor de muitos mistérios.

Seu dia de culto é a quinta feira
Suas cores são o verde rajado de branco
Aprecia muito milho de galinha cozido enfeitado com fumo de rolo
Sua saudação é: ew, ew (eu,eu) assá ô