Contador de visitas

contador grátis

quarta-feira, junho 10, 2009

JOGO DE BÚZIOS

A arte do jogo de búzios é um procedimento que encanta tanto os praticantes do Candomblé, como também a todas as pessoas. Quem nunca sentiu curiosidade de saber como podemos fazer uma leitura da vida das pessoas através daquelas conchinhas tão bonitas?

Essa é uma ciência pertinente somente às pessoas iniciadas no Candomblé, não pertencendo de forma alguma a Umbanda ou qualquer outro seguimento religioso.

Os búzios foram introduzidos na África no ano 890 D.C por mercadores árabes que já o utilizavam desde tempos muito remotos como moeda corrente, prova disso nos dá o Historiador Eduardo Fonseca Júnior em seus livros sobre a África e é relatado no sítio yourbana.com.

Na África ele foi utilizado sempre, desde sua introdução como moeda e posteriormente em adornos de roupas tanto de pessoas comuns, como mesmo nas utilizadas pelos Reis e Imperadores africanos, mais tarde passou a ser utilizado também nos adornos dos ancestrais cultuados em África.

Os búzios foram muito utilizados na África como na Arábia, como fonte de fertilidade e também como forma de afastar maus espíritos.

Ainda na África ele começou a ser utilizado pelas mulheres como forma de “adivinhação” dado ao Opelê Ifá, ser utilizado somente por homens, os Babalaôs.

Sua prática enraizou-se por todo o mundo praticamente principalmente nos paises da América do Sul. Segundo alguns historiadores, sua origem seria na Turquia, isso em tempos muito remotos à civilização que conhecemos. Esses estudiosos afirmam que os turcos introduziram o jogo de búzios na África depois de que os árabes o introduziram como moeda.

No Brasil sua prática deu-se início ainda durante a escravidão e a primeira noticia que temos de seu uso, foi quando as três princesas africanas foram abrir o primeiro candomblé em nossa terra. Ele foi utilizado para informar que Xangô queria ser a cumeeira da casa.

Dentro do Candomblé sua prática ganhou simpatizantes em todas as esferas uma vez que políticos e até mesmo artistas recorriam aos zeladores a fim de pedirem orientação para sua vida e seu negócios.

Hoje em dia, ele é mais conhecido do que o próprio Opelê Ifá, usado desde tempos imemoriais pelos babalaôs na África.

Existem varias formas nesse processo: dentro da nação Angola ele é utilizado com suas quedas baseadas nos Orixás, Inkisis, e nas nações Gêge e Kêto, suas quedas baseiam-se nos caminhos dos Odús. Ainda existem aquelas pessoas que mesclam seu jogo entre Orixás e Odús.
O jogo de búzios é realizado com 16 conchas, búzios, mas também temos o jogo realizado com 04 búzios, mas esse é utilizado apenas na confirmação de algo que desejamos saber.

É imprescindível que o zelador reze os búzios todos os dias de manhã, e assim eles estão prontos para serem utilizados durante o dia para as pessoas que procurem a casa de santo, em busca de intercessão em sua vida.

Também se recomenda aos zeladores que façam todos os dias, após a reza do jogo, uma leitura para sua casa para que possa saber, por exemplo, qual Orixá estará reinando naquele dia em sua casa e assim possa ofertar-lhe presentes para que seu dia seja de paz e prosperidade, bem como para saber se algo está errado em sua casa.

Mesmo sendo uma forma muito comum de consulta aos Orixás e demais espíritos, o jogo de búzios somente pode ser feito por pessoas iniciadas no culto aos Orixás e com sua obrigação de sete anos em dia. E ainda assim, o zelador que iniciou a pessoa, consulta Ifá para saber se a pessoa tem o DOM para exercer o sacerdócio e até mesmo para jogar búzios.

Não existe jogo de búzios para Umbanda, ao menos os mais antigos no Candomblé e na Umbanda diziam isso, e qualquer pessoa que realize essa prática sem ser iniciada e com suas obrigações em dia, está MENTINDO, ENGANANDO AS PESSOAS A FIM DE EXTORQUIREM SEU DINHEIRO, APROVEITANDO DE SUA BOA FÉ PARA ENRIQUECIMENTO ILÍCITO.

Portanto, antes de adentrar em uma casa de santo, procure saber se aquela pessoa é iniciada nos mistérios do Candomblé, se tem autorização da Federação para isso e somente depois de se certificar, adentre e confie sua vida a ele.

Temos que observar que ao jogarmos búzios, temos a pessoa a nossa mercê e precisamos sermos honestos acima de tudo.

O jogo de búzios foi introduzido no Brasil pelos escravos para que pudéssemos ter acesso aos nossos Orixás e assim sendo, termos como interagir nas mais variadas causas.

Se realizado com seriedade, os búzios têm uma ótima margem de acertos na vida dos consulentes, dependendo é claro de quem os manuseiam. Dificilmente vemos búzios manuseados com seriedade, errarem nas previsões para uma pessoa.

Temos que atentarmos para o que nos diz Ifá dentro de seu oráculo e tomarmos as providências para realizar as obrigações que ele nos determina. Jamais devemos procurar uma casa de santo para testarmos o zelador, pois poderemos ter grandes decepções e muita coisa pode ser prejudicial a nossa vida.

Ifá jamais pede uma obrigação sem que haja real necessidade para a mesma. Pois que ele é o responsável de transmitir as mensagens dos demais deuses para nós seres humanos.


Ifá Ocifuó.

Zambi no Akuatessá.

Sérgio Silveira, Tatetú N’Inkisi, Odé Mutaloiá.

odemutaloia@hotmail.com

odemutaloia@pop.com.br