Contador de visitas

contador grátis

segunda-feira, junho 14, 2010

MARIA PADILHA

Eis uma grande Pombo Gira sempre disposta a auxiliar quem dela necessite. Dentro da Umbanda é muito comum vermos essa entidade se manifestar e com seus risos, seu cigarro, e sua taça de champanhe, provocar sempre alegria em nossos corações.

Mulher de muita força e poder existem várias qualidades e em cada uma, vemos sempre a mesma disposição em trabalhar em prol dos que dela precisem.

Rainha suprema na falange das pombos giras, mantém quando incorporada aquele ar de soberana, sem perder, no entanto a humildade necessária em um espírito. Gosta muito de perfumes, rosas vermelhas, roupas estampadas, pulseiras, brincos, colares, mostrando assim toda a sua vaidade.

Ao ser requisitada para um trabalho, sempre se mostra merecedora de todas as ofertas que lhe são atribuídas, pois dificilmente encontra obstáculos que não supere.

Padilha, como é carinhosamente chamada, é companheira de Sr. Tranca Ruas, e com ele anda pelas encruzilhadas e trabalha em nossa causa. Muito dificilmente veremos essa mulher prometer algo que não possa cumprir. Sempre é precavida e se o trabalho no qual está empenhada, tem alguma dificuldade em ser resolvido, ela busca na grande estrada do conhecimento, a ajuda para que seu consulente possa ter o resultado que precisa.

Ela sempre carrega consigo, além de seu companheiro, Tranca Ruas, outros exús, e suas qualidades variam de acordo com o local em que vive como espírito. Geralmente vem acompanhando Yansã, pois dentro do Candomblé sempre ela é mensageira desse Orixá.

Assim como na Umbanda, Maria Padilha, é também rainha dentro do Candomblé e nenhuma casa, pode existir sem que a ela faça ofertas. Segundo os zeladores mais antigos, essa senhora é a grande guardiã dos segredos do mundo dos espíritos, e graças a ela, temos muitas causas resolvidas.

As mulheres que possuem essa pombo gira, são dominadoras, atraentes, sensuais, ótimas dançarinas, muito capacitadas na arte do amor, e sempre fazem de tudo para verem seu companheiro feliz. Mas, basta um simples motivo, daqueles mais simples, para elas transformarem esse amor em ódio e assim passam a desprezar com a mesma intensidade que possuem de amar.

Muitas pessoas relacionam Maria Padilha e as demais pombo giras, ao homossexualismo, o que é um grave erro, pois nossa opção sexual é somente nossa e as entidades nada têm a ver com a mesma.

Pelo fato de um homem ter uma pombo gira, não significa que seja homo sexual, ao contrário, existem homens que as possuem como guias, mesmo sem incorporarem e são totalmente éteros.

Nenhuma entidade faz com que uma pessoa escolha outra opção sexual, essa já vem de nascimento e por mais que Padilha seja invocada pelos homo sexuais, isso se deve ao fato de ela ser protetora por excelência e assim sendo, sempre tomará as dores de quem estiver passando por uma dificuldade, ou perseguição.

Da mesma forma, as mulheres que traem seus companheiros. Muitas vezes é associada à determinada entidade aquela traição, outro engano. Se tomamos uma decisão, praticamos o nosso livre arbítrio e nossas entidades jamais podem ser acusadas de compactuarem ou de nos incentivarem.

Criaram-se muitos mitos com relação a Padilha, dado a sua desenvoltura, seu modo sensual de se dirigir aos homens, afinal ela é rainha de cabaré e assim sendo, possui a sensualidade natural nesse tipo de mulher.

Sabe como conquistar um homem e como prende-lo a ela, mas de forma alguma, interferirá na escolha de vida de seus médiuns.

Padilha é muito procurada para problemas de amor, e sempre se dedica a reunir um casal separado por quaisquer que sejam os motivos. Grande protetora, rainha das encruzilhadas, nada podemos fazer sem sua permissão. Sempre é bom ao irmos a uma encruzilhada levar alguma oferenda, darmos a ela algum presente para que nos ajude naquele trabalho, e para que não interfira cancelando assim a obrigação ali entregue.

Quem souber como presentear essa entidade maravilhosa, dificilmente terá algum problema mais sério em sua vida, pois ela é mensageira de Orixá, rainha nas encruzas, nos cabarés, nas estradas, nos cemitérios, e onde mais esteja presente. Nada adianta se fazer contra quem a alimente e a cultue, pois ela sempre estará pronta para defender aquela pessoa.

Aqui estão algumas qualidades de Maria Padilha:

Maria Padilha das sete encruzilhadas,

Maria Padilha das almas

Maria Padilha do cruzeiro,

Maria Padilha das sete sepulturas,

Maria Padilha das estradas, entre outras.



Sérgio Silveira, Tatetú N’Inkisi: Odé Mutaloiá.