Contador de visitas

contador grátis

sexta-feira, dezembro 21, 2012

E CHEGA O FIM DO ANO (OU FIM DO MUNDO?).



Mais um ano se finda, e com ele a perspectiva de uma nova vida para todos nós nesse Planeta que a Doutrina dos Orixás e da Umbanda, nos mostram ser um Planeta de expiação. Mais um ano se vai, e com ele, esperamos que vá as mágoas, as tristezas e tudo mais de ruim que acumulamos durante o ano que passou.

Mas, com 2012 é diferente. Isso porque alguns insistem em afirmar que este será o ano do fim do mundo. Bom, eu nos meus míseros 49 anos já passei por alguns fins do mundo e estou aqui.

Ocorre que algumas pessoas tão somente levadas pelo sentimento da ganância, pegam “profecias” que alguns povos antigos como os Maias fizeram, e, sem nem saber o que fazem, deturpam tudo, anunciando o fim do mundo.

E alguns coitados mais uma vez caem no conto. Doam suas suadas economias na construção de templos, na aquisição de bens, que segundo seus mestres, são para abrigar aqueles que sobreviverem.

Bem, se é mesmo o fim do mundo; por que não dividem o dinheiro que arrecadam aos baldes de seus fiéis, entre os miseráveis e ao menos os proporcionam um fim do mundo mais ameno?

E são tantas as profecias, que as pessoas ficam até tontas de tanto que ouvem falar no assunto. O risco é grande, pois já ocorreram vários e vários surtos de suicídios coletivos, tão somente por culpa de alguns falsos profetas.

E enquanto isso, nós, do Santo, vamos vivendo nossas vidas. Preparando-nos para o ano vindouro, suplicando a Olorúm que nos dê um novo ano de paz e saúde. Pois o resto damos nosso jeito. E não acreditamos em fim do mundo. Pois se isso existe somente Deus sabe quando e como será.

Pedimos de joelhos, prostrados na terra aos Orixás, que olhem por nós e que nos auxiliem na nova caminhada que se aproxima. Na verdade, são rituais que herdamos de povos muito antigos, que no solcístio agradeciam aos deuses pela colheita farta, e por todas as boas venturas que receberam.

Com a chegada do “novo mundo” as coisas foram se transformando e passamos a ter o réveillon onde comemoramos a passagem do ano.

Dentro da Umbanda, louva-se a Yemanjá e todos os seus súditos, os marujos, os caboclos e caboclos do mar, pedindo por todos no ano que começa. Dentro do Candomblé, temos outros rituais, onde, por exemplo, presenteamos o Orixá que reinará no novo ano, juntamente com nosso Orixá e o dono da casa, para que se compadeçam de nós e nos permitam passar por nossas dores e sofrimento com dignidade e fé.

Enquanto os “eruditos” proclamam aos quatro cantos do mundo, o fim da vida, eu, me recolho à minha insignificância e rogo à Ogum, Orixá que reinará em 2013, para que, nos caminhos de Obaluayê, nos traga a saúde, a paz e a sinceridade em nossos corações, e nos caminhos de Oxum Marê, nos traga a prosperidade, a transformação que tanto precisamos em nossas vidas. E ainda, que nos caminhos de minha mãe Oyá, ele traga justiça para esse mundo.

Mas, em primeiro lugar, clamo aos céus, que acolham nossos pedidos, que nos auxiliem em nossa jornada, que derrame sabedoria, honestidade e caráter na cabeça de nossos governantes e daqueles que fazem e aplicam as leis.

Clamo com todas as forças de minha alma, para que os Orixás intercedam por nós, seus filhos, aqui na Terra e nos tragam paz em nossos corações tão atribulados.

Em minha humilde vivência, e dentro de meus parcos conhecimentos, clamo às forças Divinas, que nos auxiliem, que nos fortifiquem para que possamos passar por tudo que nos aguarda, com o coração repleto de amor por Olorúm e por todos os seus filhos.

Sinto dentro de minha ‘alma, que momentos ruins nos esperam, que muitas dores sentiremos e muitas lágrimas iremos derramar. Mas sei que, Deus estará presente, assim como esteve em todos os momentos de nossas vidas e que, nada nesse mundo acontece sem que Ele tenha conhecimento.

UM FELIZ 2013 PARA TODOS COM MUITA PAZ, SAÚDE E AMOR EM NOSSOS CORAÇÕES